Japão: Meu dia a dia e minha história neste país

Hoje vim aqui para falar um pouco de minha vida como imigrante neste país.

Diferente de muitos decasséguis eu e minha família nunca vivemos aqui só com intuito de trabalhar ganhar dinheiro e voltar correndo pro Brasil, pois quando cheguei aqui meu marido já estava aqui a 2 anos e já não tinha vontade ou pressa de ir embora, pois encontrou aqui algo que não tínhamos no Brasil.

E o fato de trabalhar muito e muitas horas, não era novidade pra ele, pois começou a trabalhar muito cedo, e nunca deixou faltar nada a nossa família. Até ficar desempregado depois dos 40 anos e ai, ficou difícil naquela época conseguir um novo emprego e ainda mais que nos proporcionasse o mesmo Padrão de vida que tínhamos até então.

Eu tinha um sonho de crescer profissionalmente no Brasil, e achava que não precisaria sair para conseguir, então por isso fiquei e tentei por 2 anos e me decepcionei e acabei admitindo a idéia de vir para o Japão ou acabar meu casamento, escolhi vir e tentar .

E afinal após um ano trabalhando e vivendo em cidades diferentes começamos tudo de novo, eu trabalhava a semana inteira e nos finais de semana ia visitar meu marido, pois ele não podia freqüentar meu apartamento, porque dividia com mais 2 pessoas , da mesma idade que eu mais muito diferente, uma solteirona frustrada e uma divorciada recalcada ou vice versa , só sei que não permitia a visita de homens no apartamento, era uma regra também da empreiteira.

Assim era como se tivéssemos namorando outra vez e confesso que foi muito bom para nosso casamento, então após 1 ano resolvemos que deveríamos trazer nossos filhos e eles também queria muito conhecer o Japão.

Diante disso e também a preocupação de eles ter ficado no Brasil morando sozinhos, apenas com meus pais morando perto, ainda mais, sabendo dos perigos de serem adolescentes em contacto com pessoas que talvez trouxessem problemas para eles, resolvemos trazê-los.

Então alugamos uma casinha e todos fomos morar juntos, é claro que foi pouco complicado nos primeiros tempos, pois meu marido ainda trabalhava muito longe e viajava todos os dias 126 km ida e volta. E eu e minha filha trabalhamos juntas na mesma empresa que ficava bem próxima a nossa casa, e assim começamos nossa vida em família aqui e encontramos o equilíbrio que não tínhamos, com isso pudemos ajudar nossos pais no Brasil, ou seja, eu ajudava meus pais e ele ajudava a mãe, já viúva.

Fomos uma vez no Brasil depois disso, mas não encontramos razão para voltar a não ser pela falta de pessoas como pai e mãe. Mas hoje a tecnologia nos deixa mais perto daqueles que não queremos esquecer, por isso falo com meus pais todos os dias e participo sempre que posso de tudo, e temos longas conversas e até tomamos uma cerveja juntos como se estivéssemos no sofá da nossa casa jogando conversa fora, por que isso não tem preço.

Assim hoje diferente de outras pessoas que vieram ao Japão procurar ganhar mais dinheiro, nos procurávamos a paz e tranqüilidade e harmonia que não tínhamos no Brasil, meus filhos tem medo de voltar, pois sabem que não conseguiriam ou que seria muito difícil viver como vivemos aqui, pois temos uma vida tranqüila, não somos ricos e nem temos tudo , mas temos o mais importante, e nem os terremotos os tufões que tem aqui assusta tanto quanto perder esse nosso tesouro.

Morrer!!!! Todos vão um dia e ninguém sabe quando e como, eu sei que tem gente que saiu correndo daqui quando teve o terremoto, foi para o Brasil e foi morto pela bala do revolver de um assaltante no aeroporto e outro um acidente de carro.

Então apesar de ter vivido a experiência do terremoto de 11 de março e ter ficado em abrigo durante 3 dias e mais uma semana na casa de uma amiga sem saber se voltaria para casa, mas estou aqui em minha casa e nada mudou, enquanto estive fora, ninguém entrou em minha casa e nem mexeu em nada estava intacta quando voltei, isso também não tem preço.

Pode ser que um dia eu volte a morar no Brasil, pois ninguém pode dizer nunca, mas certamente esses anos aqui será alguns dos melhores anos da minha vida.

Anúncios

2 opiniões sobre “Japão: Meu dia a dia e minha história neste país”

  1. Olá Emilia querida que lindo o seu texto parabéns !! Acho que muitos vieram atras de juntar uma economia e voltar mas descobriram uma qualidade de vida que não encontrariam no Brasil !! Parabéns pela união em familia !! Super bjs , Elo

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s