RITUAIS E DECORAÇÃO JAPONESA PARA INICAIAR O ANO NOVO

No Japão como no Brasil existem vários jeito de receber o ano com rituais e celebrações próprios.

 Oshougatsu ( Ano Novo Japones ) possuem basicamente três objetivos: purificação, prosperidade e boa-sorte.

O Kadomatsu é uma decoração feita com três caules de bambu cortados diagonalmente e ramos de pinha amarrados com shimenawa. Significa, literalmente, “portão de pinheiros”, pois também é colocado na entrada das casas, um de cada lado do portão após o natal e é retirado no dia 7 de janeiro. Antigamente, antes da adoção do calendário gregoriano, a decoração costumava ficar até o dia 15 de janeiro, época em que geralmente se dá o ano novo no calendário luni-solar (final de janeiro, início de fevereiro). O bambu representa força e crescimento, enquanto os ramos de pinha simbolizam vida longa.O Kadomatsu, muito além de uma mera peça decorativa, é considerado a “morada” do Toshigami, um meio intermediário no qual o kami (DEUS) manifesta a sua presença. E o Toshigami (literalmente, o kami do ano). Por isso, é realizada a purificação da residência com a faxina de dezembro e são colocados vários enfeites pela casa e no kamidana (o altar xintoísta), junto com o shide (os papéis brancos dobrados) e a shimenawa (a corda de palha),  para atrair prosperidade e boa sorte, a entrar e a permanecer ali durante o ano inteiro.

E na noite do dia 31 de dezembro se serve o Daifuku, bolinho de mochi recheado com ankô (pasta de feijão azuki). Daifuku significa “grande sorte”. Dá-lo de presente e comê-lo na noite do Oshougatsu representa toda a boa sorte e prosperidade que se deseja para o ano que está chegando.

Também o Kagami mochi 「鏡餅」 por sua vez, é uma decoração feita com mochi, significa “espelho de mochi”, representam o ano que se passou e o ano que está por vir. Já a daidai, a continuidade da família. E sempre presentes em todos os festivais japoneses ele é feito com dois bolinhos de tamanhos diferentes; o menor é posto em cima, e o maior, embaixo. Uma daidai, uma fruta semelhante a uma laranja, é colocada sobre o conjunto para finalizar.

E o  Joya no Kane é um outro ritual budista que ocorre no dia 31 de dezembro,  antes da meia noite. As pessoas se reúnem no templo para tocar o sino 108 vezes: 107 vezes no dia 31, e a última badalada no dia 1 de janeiro. De acordo com os ensinamentos budistas, 108 é o número das paixões e dos desejos que impedem o ser humano de ultrapassar o samsara, o ciclo de morte e renascimento. As 108 badaladas do sino representam a purificação desses desejos.

 明けましておめでとうございます

Feliz Ano Novo

RITUAIS E DECORAÇÃO JAPONESA PARA INICAIAR O ANO NOVO

No Japão como no Brasil existem vários jeito de receber o ano com rituais e celebrações próprios.

 Oshougatsu ( Ano Novo Japones ) possuem basicamente três objetivos: purificação, prosperidade e boa-sorte.

O Kadomatsu é uma decoração feita com três caules de bambu cortados diagonalmente e ramos de pinha amarrados com shimenawa. Significa, literalmente, “portão de pinheiros”, pois também é colocado na entrada das casas, um de cada lado do portão após o natal e é retirado no dia 7 de janeiro. Antigamente, antes da adoção do calendário gregoriano, a decoração costumava ficar até o dia 15 de janeiro, época em que geralmente se dá o ano novo no calendário luni-solar (final de janeiro, início de fevereiro). O bambu representa força e crescimento, enquanto os ramos de pinha simbolizam vida longa.O Kadomatsu, muito além de uma mera peça decorativa, é considerado a “morada” do Toshigami, um meio intermediário no qual o kami (DEUS) manifesta a sua presença. E o Toshigami (literalmente, o kami do ano). Por isso, é realizada a purificação da residência com a faxina de dezembro e são colocados vários enfeites pela casa e no kamidana (o altar xintoísta), junto com o shide (os papéis brancos dobrados) e a shimenawa (a corda de palha),  para atrair prosperidade e boa sorte, a entrar e a permanecer ali durante o ano inteiro.

E na noite do dia 31 de dezembro se serve o Daifuku, bolinho de mochi recheado com ankô (pasta de feijão azuki). Daifuku significa “grande sorte”. Dá-lo de presente e comê-lo na noite do Oshougatsu representa toda a boa sorte e prosperidade que se deseja para o ano que está chegando.

Também o Kagami mochi 「鏡餅」 por sua vez, é uma decoração feita com mochi, significa “espelho de mochi”, representam o ano que se passou e o ano que está por vir. Já a daidai, a continuidade da família. E sempre presentes em todos os festivais japoneses ele é feito com dois bolinhos de tamanhos diferentes; o menor é posto em cima, e o maior, embaixo. Uma daidai, uma fruta semelhante a uma laranja, é colocada sobre o conjunto para finalizar.

E o  Joya no Kane é um outro ritual budista que ocorre no dia 31 de dezembro,  antes da meia noite. As pessoas se reúnem no templo para tocar o sino 108 vezes: 107 vezes no dia 31, e a última badalada no dia 1 de janeiro. De acordo com os ensinamentos budistas, 108 é o número das paixões e dos desejos que impedem o ser humano de ultrapassar o samsara, o ciclo de morte e renascimento. As 108 badaladas do sino representam a purificação desses desejos.

 明けましておめでとうございます

Feliz Ano Novo

RITUAIS E DECORAÇÃO JAPONESA PARA INICAIAR O ANO NOVO

No Japão como no Brasil existem vários jeito de receber o ano com rituais e celebrações próprios.

 Oshougatsu ( Ano Novo Japones ) possuem basicamente três objetivos: purificação, prosperidade e boa-sorte.

O Kadomatsu é uma decoração feita com três caules de bambu cortados diagonalmente e ramos de pinha amarrados com shimenawa. Significa, literalmente, “portão de pinheiros”, pois também é colocado na entrada das casas, um de cada lado do portão após o natal e é retirado no dia 7 de janeiro. Antigamente, antes da adoção do calendário gregoriano, a decoração costumava ficar até o dia 15 de janeiro, época em que geralmente se dá o ano novo no calendário luni-solar (final de janeiro, início de fevereiro). O bambu representa força e crescimento, enquanto os ramos de pinha simbolizam vida longa.O Kadomatsu, muito além de uma mera peça decorativa, é considerado a “morada” do Toshigami, um meio intermediário no qual o kami (DEUS) manifesta a sua presença. E o Toshigami (literalmente, o kami do ano). Por isso, é realizada a purificação da residência com a faxina de dezembro e são colocados vários enfeites pela casa e no kamidana (o altar xintoísta), junto com o shide (os papéis brancos dobrados) e a shimenawa (a corda de palha),  para atrair prosperidade e boa sorte, a entrar e a permanecer ali durante o ano inteiro.

E na noite do dia 31 de dezembro se serve o Daifuku, bolinho de mochi recheado com ankô (pasta de feijão azuki). Daifuku significa “grande sorte”. Dá-lo de presente e comê-lo na noite do Oshougatsu representa toda a boa sorte e prosperidade que se deseja para o ano que está chegando.

Também o Kagami mochi 「鏡餅」 por sua vez, é uma decoração feita com mochi, significa “espelho de mochi”, representam o ano que se passou e o ano que está por vir. Já a daidai, a continuidade da família. E sempre presentes em todos os festivais japoneses ele é feito com dois bolinhos de tamanhos diferentes; o menor é posto em cima, e o maior, embaixo. Uma daidai, uma fruta semelhante a uma laranja, é colocada sobre o conjunto para finalizar.

E o  Joya no Kane é um outro ritual budista que ocorre no dia 31 de dezembro,  antes da meia noite. As pessoas se reúnem no templo para tocar o sino 108 vezes: 107 vezes no dia 31, e a última badalada no dia 1 de janeiro. De acordo com os ensinamentos budistas, 108 é o número das paixões e dos desejos que impedem o ser humano de ultrapassar o samsara, o ciclo de morte e renascimento. As 108 badaladas do sino representam a purificação desses desejos.

 明けましておめでとうございます

Feliz Ano Novo

Mais um ano está chegando ao fim,e na beleza das noites iluminadas,

os sonhos de muitos corações se preparam para a viagem à procura de suas realizações,

que ocorrerá durante todo o ano vindouro. A mesma ocorreu no ano que por hora se finda.

Sonhos saíram, alguns já voltaram sorrindo e outros, de mãos vazias,

aguardam a chegada do novo ano, para seguir numa nova busca.

A realização para os sonhos de alguns, quase sempre, se perde na metade do caminho,

mas, se Deus quiser, ainda terão muitos outros anos para encontrá-la.

Sabemos disso porque enquanto o ser humano tiver conciencia de Deus ,

fôlego de vida, família e amigos, estará no caminho certo e seus sonhos jamais deixarão de existir.

Desejo do fundo do meu coração que, cada vez que seus sonhos seguirem viagem,

 eles sempre voltem para sua vida transbordando de realizações.

 E quando a meia-noite trouxer o Novo Ano para o mundo

e os fogos de artifício anunciarem a sua chegada, nossos sonhos sairão por aí…

Que Deus tome a frente e que nas noites sem luar,

as estrelas brilhem mais forte, iluminando o longo caminho.

Que no próximo ano possamos ainda ser amigos

e esperarmos juntos a chegada dos nossos sonhos que partiram,

comemorando com imensas taças de amizade verdadeira a vinda

e a realização de cada um. 

Um próspero ANO NOVO!!!


Mensagem de Fim de Ano


Mais um ano finaliza. 
Enquanto isso, a humanidade continua pretendendo ser feliz. E talvez não haja nada mais legítimo que isso.

A felicidade não é um estado final ao qual se chega e, depois disso, não há mais nada a fazer. O mesmo vale para o sucesso. Uma coisa é chegar lá, outra diferente, e mais trabalhosa, é preservar o que foi conquistado.

Na religião oriental, há três aspectos divinos: o Criador, o Preservador e o Destruidor.
O Criador brinda com vida para que todos os caminhos sejam iniciados.
O Preservador brinda com luz e sabedoria para que, uma vez acertados os caminhos, os humanos buscadores possam continuar neles.
E o destruidor se encarrega de brindar com força para pulverizar os obstáculos e desintegrar as estruturas que o tempo torna decadentes.

A Felicidade que a humanidade, confusamente, procura não está em nenhum lugar específico, nem relacionada a nenhum ato em especial. A Felicidade é uma conquista que se faz todos os dias, em todos os momentos, em cada pequena e grande atitude.